Minhas dicas para aprender novos idiomas

Eu acho extremamente chique pessoas que falam vários idiomas. Eu não sei exatamente o porquê, mas é algo que sempre chamou minha atenção. Um indivíduo que tem a capacidade de se comunicar, de ouvir e ser ouvido, por uma parcela cada vez maior da população conforme aprende novas línguas é algo que eu gostaria muito de ser. Honestamente, eu não sou tão boa nisso quanto eu gostaria: até agora, tenho só meu português nativo, um inglês fluente e uns fundamentos de alemão; também faço aulas de espanhol e estou no nível intermediário. Mesmo assim, venho até aqui trazer as minhas dicas para aprender novos idiomas! É um assunto meio batido, entretanto acho que vale ouvir dicas de várias pessoas diferentes e eu quero falar também!

GIF do ator Mark Hamill dizendo "You have much to learn, young padawan"
Você tem muito a aprender, jovem Padawan.
Continuar lendo Minhas dicas para aprender novos idiomas

Plugins para WordPress que vão facilitar sua vida

Desde que eu voltei para essa vida de blog e decidi que iria deixá-lo mais “profissional” e não tão bagunçado, descobri que plugins no WordPress facilitam demais a vida. Eles são uma mão na roda para muita coisa, desde te ajudar com coisas mais técnicas e que talvez você não saiba mexer até uma customização ínfima de layout. Confesso que, no começo, relutei um pouco em usá-los. Pensava que davam muito trabalho (questão de atualização e adição e remoção e etc…), mas hoje me rendi e admito que, para qualquer coisa que eu preciso, vou lá procurar se tem um plugin pra me ajudar 💁 Por isso, fiz uma lista dos plugins do WordPress que mais tem me ajudado nesse recomeço de jornada como blogueirinha de desenvolvimento!

Um adolescente branco está mexendo em um computador, solta o mouse e faz um sinal de joinha com a mão.
Continuar lendo Plugins para WordPress que vão facilitar sua vida

Como não ficar ansiosa programando

Olá, meu nome é Olivia e eu sou muito ansiosa. Além disso, eu cheguei bem perto de um burnout – que, infelizmente, deixou algumas sequelas.

Síndrome de Burnout ou Síndrome do Esgotamento Profissional é um disturbio emocional com sintomas de exaustão extrema, estresse e esgotamento físico resultante de situações de trabalho desgastante, que demandam muita competitividade ou responsabilidade. – Ministério da Saúde

Desde que eu cheguei no meu atual emprego, o seguinte processo já aconteceu algumas vezes: me passaram alguma alteração simples, eu percebi que não sabia fazer, entrei em parafuso, fui pro banheiro, surtei durante alguns minutos (às vezes com choro, às vezes só hiperventilando), voltei pro meu computador e, pouco tempo depois, consegui resolver o problema; muitas vezes de uma forma até bem simples.

Uma menina ruiva hiperventila em um saco de papel, com uma das mãos na cabeça

Não é fácil. Mas eu sinto que a cada dia eu consigo melhorar um pouquinho. Um dia eu chego lá.

Às vezes, isso acontece quando estou desenvolvendo algum projeto pessoal. Não chegam a acontecer crises porque, bem… é um projeto pessoal, não tenho nenhum prazo e possivelmente nenhuma pessoa vai ser impactada negativamente pelo que eu estou desenvolvendo.

Mas acontece. Eu estou desenvolvendo um método, já pensando em como vou lidar com a resposta daquilo, e aí como eu preciso armazenar as informações e ficando preocupada porque a ideia não parece ser boa o suficiente e quando vejo… já estou emaranhada no turbilhão de ansiedade.

Um garoto negro balança a cabeça de um lado para o outro em sinal de reprovação.

E quando eu percebo que isso aconteceu (às vezes um pouco tarde demais, confesso), eu paro. Respiro. E volto ao começo do pensamento.

Por isso, decidi escrever aqui um pouco do meu processo e das minhas técnicas de como não ficar ansiosa programando! Pode parecer bobo, mas comigo funciona e eu acho interessante documentar isso. E se ajudar alguém, fico ainda mais feliz!

Continuar lendo Como não ficar ansiosa programando