Algumas questões sobre o Clean Code – parte 1

Se você é desenvolvedor, não importa o campo, você provavelmente já ouviu falar sobre o aclamado Clean Code (Código Limpo em português). Eu, pessoalmente, considero-o um livro essencial para profissionais de tecnologia, pois há lições muito valiosas ali que eu nunca tinha parado para pensar sobre. Falo com tranquilidade que esse livro ajudou mesmo a melhorar meu código. Porém… eu tenho algumas questões com ele, especialmente relacionadas à filosofia apresentada nos primeiros capítulos. Nesse ano, coloquei como meta reler o Clean Code com mais calma e, de fato, pensar sobre algumas questões ali apresentadas. Questões que já tinham me incomodado na minha primeira leitura, mas que não tive tempo de elaborar melhor. Apresento aqui algumas questões sobre o Clean Code e gostaria que vocês ficassem à vontade para concordar, discordar, contestá-las e/ou respondê-las!

Um elefante parecendo confuso e falando: "I now have additional questions"
“Eu agora tenho mais perguntas”
Continuar lendo Algumas questões sobre o Clean Code – parte 1

Lições (re)aprendidas com o HackerRank

Você, desenvolvedor, conhece o HackerRank? Ele é portal com desafios de programação, usado principalmente como preparação para entrevistas de emprego que tenham uma etapa de whiteboard. Eu, pessoalmente, gosto muito de plataformas de aprendizado que envolvam gamificação; logo, assim que entrei e resolvi alguns problemas, me empolguei bastante em ir construindo algoritmos que atendessem os testes dos enunciados. Conforme os problemas foram avançando, eu me peguei em uma retomada de aprendizados que surgiram quando comecei a programar. E, honestamente? Foi ótimo revisitar essas lições. Através deste post, eu gostaria de facilitar um pouco a sua jornada e documentar as minhas lições (re)aprendidas com o HackerRank!

Uma garota balançando livros na cabeça com a frase "Always be learning"
Continuar lendo Lições (re)aprendidas com o HackerRank

Quando foi que descansar ficou difícil?

Antes de mais nada, começo dizendo que eu comecei a escrever esse post no dia 23 de Dezembro de 2020 porém só consegui terminar agora. 😅 Essa é uma reflexão que eu fiz na virada de ano, quando geralmente gastamos um tempinho para pensar em como foi a vida nos últimos 365 dias e o que queremos para os próximos. Como já diria o poeta Emicida: pra nóiz perder não é opção, certo? e essa é uma das razões pela qual eu me recuso a parar. Ou seja, estou sempre estudando, sempre buscando ser melhor do que ontem para estar preparada para a próxima oportunidade. Dessa forma, às vezes o descanso fica pra depois. Sempre para depois. E quando ele devia acontecer… não é exatamente como devia. Em suma: em que ponto a gente se perdeu? Quando foi que descansar ficou tão difícil?

Um homem branco digitando em um teclado e gradualmente caindo com a cabeça na escrivaninha, cansado.
Continuar lendo Quando foi que descansar ficou difícil?

Meu 2020: credo, que delícia

Existem vários adjetivos que podemos usar para descrever o ano de 2020. Apesar de uma pandemia e todos os desafios e perrengues que ela trouxe, o meu ano, em particular, não foi de todo ruim. Geralmente, eu fazia uma lista de objetivos e metas para o ano, e em 2019 eu não fiz porque a minha vida estava um pouco… caótica demais. Mas, mesmo sem objetivos declarados, eu consegui cumprir algumas das metas que eu comumente me proponho a cada virada de ano. De todo o vocabulário que podemos utilizar para resumir esse ano, eu só consigo pensar em uma expressão: meu 2020 – credo, que delícia.

Um suricato virando para a tela com a frase "Say whaa?" aparecendo em roxo.
Yukê?!
Continuar lendo Meu 2020: credo, que delícia

Centralizar conteúdo embed em posts do WordPress

Esteticamente, eu não sei se ficar centralizando conteúdos é bom. Como eu já disse algumas vezes, eu não tenho lá muito senso estético para pensar em layouts de páginas, posts, imagens… Faço o que eu posso e acho que tenho me saído bem dentro das minhas capacidades 😅 O xis da questão é que: eu gosto das coisas centralizadas! Pelo menos nos meus posts, acho que o conteúdo embed e imagens, por exemplo, deixam a “diagramação” do post mais fluida. E confesso que sofri um pouquinho para lidar com isso no começo do blog. Por isso vim aqui documentar e te ajudar em como centralizar conteúdo embed em posts do WordPress!

A famosa cena da criação, pintada na Capela Sistina: duas mãos com os dedos estendidos quase se tocando, uma sendo a mão de Deus e a outra de Adão.
Continuar lendo Centralizar conteúdo embed em posts do WordPress